A Tribuna/ Athylla Borborema é o novo presidente da Academia Teixeirense de Letras

A sessão teve dois momentos. O primeiro ocorreu sob o brilhantíssimo da música do cantor Jhunio Walker e do maestro Eudes Oliveira Brito, quando o presidente substituído Almir Zarfeg que conduziu a última sessão do seu segundo mandato à frente da Academia Teixeirense de Letras, promoveu a entrega de premiações e homenageou a professora Iara de Rós, idealizadora e apresentadora do canal Papo de Letras, houve a convocação para a participação da antologia da instituição, convocação para o Prêmio Castro Alves de Literatura e uma homenagem aos 100 anos da escritora Clarice Lispector numa belíssima apresentação do poeta Maurício de Novais Reis. No segundo momento, aconteceu a posse da nova diretoria acadêmica para o próximo biênio 2021/2022, encabeçada por Athylla Borborema.

Nova Diretoria

O novo presidente é o escritor e jornalista Athylla Borborema, titular da cadeira nº 02; O vice-presidente é o escritor e engenheiro civil Carlos Mensitieri, titular da cadeira nº 10; O secretário geral é o poeta e professor Erivan Santana, titular da cadeira nº 36; O tesoureiro é o escritor e coronel da reserva da polícia militar Raimundo Magalhães, titular da cadeira nº 13; O diretor de relações institucionais é o escritor, advogado e professor Valci Vieira, titular da cadeira nº 29. O conselho fiscal da ATL foi composto pelo matemático e poeta Armando Azevedo, titular da cadeira nº 15; A advogada e romancista Gisele Ellen, titular da cadeira nº 23 e a letrista e romancista Patrícia Brito, titular da cadeira nº 22.

Discurso

No seu discurso o novo presidente Athylla Borborema pregou a união dos acadêmicos e defendeu a participação da ATL junto as ações da sociedade, deixando claro que enfrentará grandes desafios e que o maior deles é conquistar a tão sonhada sede própria da instituição. “Hoje encontramo-nos às vésperas de um ano que exigirá muito de nós, da nova diretoria. A partir de agora, sei da minha responsabilidade como presidente da ATL e o meu papel de bem representá-la, amá-la e servi-la, eis que uma instituição ainda jovem, embora com tradição de possuir em seu seio grandes escritores de elevados sentimentos artístico, cultural e humano, me faz compreender a magnitude de tal função que hora passo a ocupar”.

E acrescentou: “Assumo esta presidência com o coração aberto para o diálogo. O futuro da Academia Teixeirense de Letras de nada valerá se o coração desta Casa de Castro Alves não bater no compasso herdado dos antigos, dos nossos patronos, fundadores e antecessores. É nesse ritmo, e nesse rito, na sequência dos exemplos que recebemos dos que zelaram da ATL, que se construirá um futuro do qual as gerações sucessoras poderão se orgulhar do que fizemos, da mesma forma que hoje, no presente, nos orgulhamos do passado que nos deixa agora”, sintetizou Athylla Borborema em um dos trechos do seu discurso.

Quem é o novo presidente da ATL

O novo presidente da ATL – Academia Teixeirense de Letras é Athylla Borborema Cardoso, filho de uma tradicional família aborígene da região do balneário de Cumuruxatiba, no litoral norte do município de Prado, mas a sua infância, adolescência, juventude e a sua história foi constituída na vizinha cidade de Itamaraju, onde hoje preside o conselho administrativo da Rádio Educadora 104,9 FM. Um profissional da comunicação social com uma apaixonante história de superação e que se tornou um dos jornalistas brasileiros mais premiados da sua geração, um tradicional radialista baiano, publicitário de formação e um documentarista com mais de 100 curtas produzidos e que acaba de lançar o seu primeiro longa-metragem “De uma ponta à outra”, filme documentário brasileiro que conta a história da ferrovia Bahia-Minas.

Em 1993 publicou seu primeiro livro e entrou efetivamente para o time dos escritores mais festejados do país. Desde então, seu trabalho ocupa a lista das obras mais recomendadas da literatura nacional com mais de 30 livros publicados, todos campeões de vendas e premiados no mundo inteiro. É atualmente considerado um dos escritores mais inovadores e originais de seu tempo como influenciador de milhões de pessoas ao longo de uma carreira de três décadas no Brasil e um grande entusiasta da educação e do empreendedorismo através da arte e da literatura, além de um preeminente defensor da cultura do nordeste do Brasil.

Especialista em assessoria de imprensa administrativa, mestre e doutor em jornalismo cientifico, Athylla Borborema cobriu episódios chaves da história brasileira e, por isso, sempre foi um dos jornalistas mais prolíficos, influentes e rápidos de sua geração. Tanto como perito quanto como documentarista ou essencialmente repórter, Athylla Borborema executou missões em todas as 27 unidades federativas do Brasil e em países como Paraguai, Argentina, Bolívia, Suriname, Chile, Uruguai, Portugal, Itália, Espanha, França, Inglaterra e Estados Unidos. Sua contribuição ao jornalismo e a literatura já lhe rendeu mais de 140 prêmios no Brasil e em países da América do Sul, da Europa e dos Estados Unidos, dentre eles, 4 títulos de Doctor Honoris Causa outorgados por universidades brasileiras.

Na sua posse como o novo presidente da ATL, Athylla Borborema também lançou o seu mais novo livro “Meu Extremo Sul Varonil”, que trata-se de uma obra que historiógrafa e poetisa os 21 municípios da costa do descobrimento do Brasil em forma de homenagem poética e histórica. O livro nasce de um trabalho minucioso e duradouro do seu autor que valoriza na obra os tributos históricos, turísticos, naturais, econômicos, folclóricos e culturais de cada um dos 21 municípios do extremo sul da Bahia. E ainda homenageia e imortaliza os filhos mais ilustres da literatura, das artes plásticas e da música de cada município da região do descobrimento, numa forma de classicismo da poesia com uma coleção de poemas memoriais.

Athylla Borborema já publicou livros de todos os gêneros: poesias, contos, história, motivacional, comunicação social, policial, livros jurídicos, obras doutrinárias na área das ciências forenses e livros doutrinários no campo jornalístico. O seu livro mais famoso é o romance “A menina do céu cor-de-rosa”, obra responsável pelos prêmios literários mais importantes que ganhou ou que venceu em concursos públicos nos últimos anos. Athylla Borborema é um documentarista que supera os 30 milhões de espectadores e mais de dois milhões de pessoas já leram qualquer livro de Athylla Borborema, que sempre teve o texto como seu chefe mais exigente e a causa de muitas noites mal dormidas. É um jornalista que dedicou sua vida ao valor da informação como guardião incondicional do jornalismo substantivo, e, até hoje, vem influenciando gerações por enriquecer o acervo da literatura jornalística especializada do país

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Vencedores do Prêmio Imprensa de Itamaraju serão anunciados em live transmitida por emissoras de rádio

qua dez 16 , 2020
Uma parceria com a PortoPress representada pelo multimídia Edmilson Ciriaco e o empresário Dalvadisio Lima, Presidente do grupo Radio Extremo Sul da Bahia, vai viabilizar  a realização do primeiro Prêmio Imprensa em LIVE depois de 28 anos de existência. O Prêmio Imprensa teve a sua primeira edição em 1992 transmitida ao vivo para toda comunidade através da  RES e foi […]
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter