PT entra na briga pela instauração de CPI contra Marcelo e emite nota cobrando coesão da bancada na Câmara

A imagem pode conter: texto

 

O PT- Partido dos Trabalhadores  que tem a maior bancada na Câmara Municipal de Itamaraju, acaba de divulgar uma nota( terça-feira 19) tornando pública sua posição sobre a  abertura de uma CPI que está pra ser instaurada a fim de investigar denúncias de fraude em licitação e falsificação de documento, envolvendo o prefeito Marcelo Angênica (PSDB) e o secretário de Obras Antônio Charbel.

A CPI conta com o apoio de Evando Rodrigues, Egnaldo Fernandes, Zé do Bolo, Cristina do Regional, Som de Nova Alegria e Marcão da CUT. Entre os petistas, apenas Isaac Super Gil ainda não posicionou em relação a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito. Com a oficialização da posição do PT, o vereador terá que  assinar o pedido de CPI, ou poderá ser punido de acordo com o estatuto partidário. A reportagem entrou em contato com a assessoria do Vereador, até o fechamento da matéria não obteve resposta.

Segundo a nota, “O PT entende que as denúncias contra o prefeito devem ser investigadas, pois é papel dos vereadores Fiscalizar o prefeito e se houver crime, processar, inclusive junto ao Ministério Público da Bahia e pediu que seus Vereadores  assinem e estejam a disposição para compor a Comissão ”. A nota foi  assinada pelo presidente do diretório municipal do partido, Ranieri Botelho e pelo presidente eleito , Leandro Dominicini.

Com a entrada definitiva do PT na briga pela abertura da CPI, é possível que cresçam os movimentos e a coisa se inflame, uma vez que o o PT tem poder de mobilização e pode polarizar a briga com a gestão do prefeito Marcelo.

Next Post

Urgente: CPI pede afastamento cautelar do Prefeito Dr. Marcelo temendo obstrução das investigações

qui nov 21 , 2019
Um dos autores das denúncias, o Vereador Evando Rodrigues (SD) diz que documentação pedindo afastamento imediato, será entregue ao Ministério Público temendo que o gestor utilize a maquina administrativa para coagir membros da CPI e testemunhas, o afastamento pode durar entre 60 e 90 dias, ou até quando durar as investigações. Com o possível afastamento do Prefeito Marcelo Angenica, deve […]
RSS
Follow by Email
Facebook
Twitter