Itamaraju 58 anos: Uma cidade que nasceu para ser grande

Especial Itamaraju 58 anos

Por: Edmilson Ciriaco

Itamaraju é um município rico em tradições culturais, berço da musica, das festas juninas, das tradições indígenas e de um povo ímpar, alegre, acolhedor e acima de tudo, bem humorado. Ladeado por inúmeras plantações de agricultura familiar as feiras livres oferecem do peixe de água doce e salgada, frutas e legumes orgânicos e super saudáveis a preços populares.  A alegria dos Itamarajuenses da sede e do campo contagia a quem vem a este município pela primeira vez. Itamaraju é terra de grandes agricultores e vocacionada para o  agronegócio.

                 MENSAGEM DR. VALBER PEREIRA & ADVOGADOS ASSOCIADOS

A imagem pode conter: Valber Pereira, sorrindo, em pé, texto, atividades ao ar livre e natureza

Localizada ás margens da BR 101 no Sul da Bahia, Itamaraju que antes da emancipação pertencia ao município do Prado, foi emancipada em 1961 e desde então sua principal fonte de renda é o  café,cacau e a pecuária.

No último censo do IBGE, em  2010 Itamaraju tinha uma população de 63.069 pessoas ,estima-se que hoje tem 64.486 pessoas. O Município de Itamaraju é bem servido de prédios escolares e de educadores, sua Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade é de 95,7 %.

TRABALHO E RENDIMENTO:

Em 2017, o salário médio mensal era de 1.6 salários mínimos. A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 12.3%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 269 de 417 e 61 de 417, respectivamente. Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 4225 de 5570 e 2755 de 5570, respectivamente. Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 42% da população nessas condições, o que o colocava na posição 391 de 417 dentre as cidades do estado e na posição 2474 de 5570 dentre as cidades do Brasil.

ECONOMIA

PIB per capita [2016] 12.458,80 R$  
 
  Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015] 92,8 %  
 
  Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010] 0,627  
 
  Total de receitas realizadas [2017] 122.536,42 R$ (×1000)  
 
  Total de despesas empenhadas [2017] 114.607,84 R$ (×1000)  

Resultado de imagem para VISTA AEREA DE ITAMARAJU

Construída ás margens do rio Jucuruçu, o primeiro povoado recebeu o nome de Dois Irmãos, uma referencia os Santos Cosme e Damião, padroeiros da cidade, logo depois, recebeu o nome de Escondido.

Resultado de imagem para VISTA AEREA DE ITAMARAJU

Com a produção em abundância do cacau e do café e da extração de madeira de lei, o povoado foi crescendo e passou a ser conhecido como Vila do Escondido, fazendo parte do município do Prado como o terceiro distrito, mas seu crescimento não parou por ai.

Imagem relacionada

A princípio o povoado só tinha uma pequena rua, a 5 de outubro com mais ou menos 150 casas construídas em sua maioria de taipas, cobertas com telhas de tabuas, palha, de tijolos, e telhas de barro, no máximo umas cinco casas, a maioria barracos. Embora fizesse parte do município de Prado, existia uma Sociedade particular que o administrava e cobrava aforamento aos seus habitantes: fazia parte dessa Sociedade Virgulino Pereira, Cândido Nascimento, José Guilherme da Rosa, Nestor Camão e outros.

Ha 50 anos os fiéis da Paroquia SS. Cosme e Damião festejam com muita alegria os  festejos dos padroeiros da cidade que dura 10 dias, centenas de romeiros e comerciantes chegam a cidade para comercializar vários tipos de produtos. 

Itamaraju - in -igreja1

Resultado de imagem para desfile 7 setembro em itamaraju

Desfile Cívico de 07 de setembro e concurso de Bandas é uma tradição desde o tempo de vila do escondidoImagem relacionada

Origem do primeiro nome Vila do EscondidoResultado de imagem para VISTA AEREA DE ITAMARAJUCom o progresso do povoado, tendo como fator a cultura e produção do cacau, café madeira de Lei, o povoado passou a se denominar de Vila de Escondido. O povoado continuou a crescer. O transporte de alimentos e produtos de uso comum era feito através de lombos de animais, as famosas “Tropas” e por via fluvial no Rio Jucuruçu. Com a exploração da madeira, novas estradas começaram a serem abertas na região.

Imagem relacionada

As estradas de terra, ou “rodagens” eram feitas na maioria das vezes por trabalho manual e mal dava para passar um caminhão de cada vez, quando chovia, o que era constante na região, as estradas ficavam intransitáveis tendo como principais obstáculos as ladeiras da Sapucaieira, Duas Barras, Riacho das Pedras, Atividade, Tururim, Furado e do Ribeirão.  

Imagem relacionada

Com a construção das estradas, e a extração da madeira em grande escala, foram surgindo novos aventureiros de outras regiões e de outros Estados atraídos pelas nossas riquezas. A vila cresceu desordenadamente.

Resultado de imagem para VISTA AEREA DE ITAMARAJU

Com o crescimento da vila, chegou também o desenvolvimento  e as novas modernidades, e pela primeira vez os moradores  viu o cinema falado (sonoro)e a luz elétrica (10 postes) fornecida gratuitamente pelo proprietário do cinema, José Fontes Almeida, através da energia produzida pelo grupo gerador do seu cinema.

Resultado de imagem para enchente 1968 em itamaraju

Enchente Mercado Municipal em 1968

Imagem relacionada

Enchente de 2013/ Baixa Fria

Esse cinema dava sessões a noite nos dias de domingo, pois, aos sábados, as sessões eram realizadas na cidade  do Prado cujo transporte de todo material e equipamento, devido a precariedade de transporte rodoviário, era feito em canoa a motor e pôpa (tudo de propriedade dono do cinema. A viagem era feita semanalmente e levava 12 hora rio acima e 8 horas rio abaixo, isso quando o rio estava com água e não tivesse entulhos de baronesa, o que era normal. Por volta do ano de 1930, devido a forte neblina na região, um pequeno avião, tipo Teco-teco, pertencente a Air France (Cia, Latecoere), perdeu o rumo e fez uma aterrissagem forçada na Vila, no local onde existia uma lagoa, hoje Mercado Municipal. Esse avião foi transportado para a cidade de Prado via fluvial em duas canoas juntas
ESTRADA SECULAR: DESDE A ÉPOCA DA VILA DO  ESCONDIDO OS MORADORES DO INTERIOR SOFREM COM ESTRADAS VICINAIS: Aos poucos e em passos de tartaruga o asfalto Jucuruçu x Itamaraju vai ganhando força. Aqui o trecho de 36 quilômetros que liga Jucuruçu até o distrito de Nova Alegria e recentemente ao Distrito de Pau D alho, no município de Itamaraju, foi o primeiro inaugurado pelo governador Rui Costa e recebeu na época investimentos de quase R$ 30 milhões.

Estrada que liga Itamaraju a Jucuruçu passa a ser uma realidade e pode mudar os rumos do agronegócio no município, escoando nossas riquezas e gerando divisas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Next Post

Vila do Escondido: A História de João Catulino

JOÃO CATULINO (in memorian)  Foi um dos primeiros comerciantes da antiga “Vila do Escondido” que posteriormente viria a se tornar a cidade Itamaraju. A “Casa Catulino”, seu estabelecimento comercial, localizada na Rua 5 de Outubro, era na época a mercearia mais procurada, onde se encontrava de tudo um pouco: querosene, […]