Academia Teixeirense de Letras realiza sessão solene nesta quinta (15), às 19h em Teixeira de Freitas

A Academia Teixeirense de Letras (ATL) vai realizar sessão solene aberta ao público nesta quinta-feira (15), às 19h, no auditório da Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas/BA.

Entre as atrações, está a convocação para a antologia “ATL em Verso e Prosa” – volume 4; a leitura do edital para a eleição do novo acadêmico que vai ocupar a Cadeira 37; a homenagem a artistas plásticos da região, como Gilberto Bahia e D’Jane Silper, bem como a instituições culturais, como o Movimento Cultural Castro Alves e a Escola de Música Villa Lobos.

O ponto alto do evento literário, sem dúvida, será a presença do presidente da Academia Capixaba de Letras e Artes de Poetas Trovadores (ACLAPT), Clério José Borges, que vai discorrer sobre o tema “A trova nossa de todo dia”. Na oportunidade, ele ainda firmará parceria com o presidente da ATL, Almir Zarfeg, para a realização do Prêmio Castro Alves de Literatura 2020 em âmbito nacional. Por enquanto, o certame é dirigido apenas ao extremo sul da Bahia.

“As sessões solenes da ATL são uma boa oportunidade para reunirmos os confrades, as confreiras e as pessoas que se interessam por literatura e cultura”, afirmou Almir Zarfeg.

Desde que foi instalada em junho de 2016, a ATL se tornou espaço privilegiado para os artistas da palavra na região discutirem literatura e, também, divulgarem suas produções. A instituição edita, por exemplo, uma coletânea de textos em verso e prosa e realiza o Prêmio Castro Alves de Literatura.

“A confraria também firmou convênios com outras instituições similares para ampliar a abrangência de suas ações. Em parceria com a Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes (FEBACLA), realiza o Prêmio Febacla de Criação Literária em Verso e Prosa, já na 2ª edição”, pontuou Zarfeg.

A ATL possui 40 cadeiras ocupadas por artistas da palavra e afins com residência fixa num dos 13 municípios que compõem o Território de Identidade do Extremo Sul da Bahia. Os acadêmicos se dividem em Membros Efetivos, Correspondentes, Beneméritos e Honorários.

“A finalidade da instituição não é outra senão reunir os artistas e, também, apoiar e premiar suas produções”, concluiu o presidente.

FOTO: A acadêmica e condessa Gisele Ellen recebendo Prêmio Castro Alves de Literatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *