A Tribuna: Elias Botelho lança seu segundo romance, “O homem que desistiu de ser rico”

O advogado e escritor Elias Botelho acaba de lançar, pela editora paulistana PerSe, seu segundo romance. Trata-se de “O homem que desistiu de ser rico”, que narra a história de Mestre Alípio no dia em que ele é atropelado por um caminhão e vai a óbito.


A trama transcorre enquanto o corpo permanece no IML de Itamaraju, cidade do extremo sul baiano, e é velado em casa pelos familiares, amigos e admiradores. Essas pessoas é que vão contar a saga de Mestre Alípio enquanto era vivo.

Conforme apontou Almir Zarfeg no prefácio, Elias Botelho inova ao se concentrar nos personagens que, com seus depoimentos e flashbacks, imprimem um ritmo veloz à narrativa, que aos poucos vai assumindo feição de romance policial.

À medida que os acontecimentos vão se sucedendo, tanto os personagens quanto os leitores são tomados de curiosidade para saber o que, de fato, aconteceu com Alípio Jesus Santos, que até então gozava de boa saúde, apesar de ser octogenário. 

De maneira competente e envolvente, o autor vai administrando a fala dos personagens que, à sua maneira, explicitam os altos e baixos da saga do protagonista que, antes de tudo, é um cidadão de bem e cumpridor de suas obrigações.

“O autor sabe exatamente o que faz (e pretende): seus personagens são empáticos e, portanto, conquistam os leitores com sua humanidade compartilhada, que atrai e envolve todos”, escreveu Zarfeg.

Essa empatia – que não deve ser confundida com simpatia – se mantém e é renovada a cada ponto de virada. Ou seja, a cada acontecimento novo capaz de incrementar ou mesmo mudar os rumos da história, como o caso extraconjugal e vivido (e abafado) pelo protagonista.

O certo é que, com “O homem que desistiu de ser rico”, Elias Botelho se firma como um autor talentoso do ponto de vista do estilo e da criação de tipos humanos. Sua obra anterior – Trilha Amarga – já deixava isso bem claro.

Lembrando que ele é contista premiado e, também, membro de instituições literárias e culturais, como a Academia Teixeirense de Letras (ATL) e a Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes (FEBACLA).

Em 2018, na Itália, recebeu o “Primeiro Prêmio Absoluto” pela narrativa inédita “Amostra Grátis”.

Acompanhe a pré-venda do novo livro de Elias Botelho aqui:


https://www.perse.com.br/persenovo/livro.aspx?filesFolder=N1561743925312

Leia mais sobre Elias Botelho aqui:


http://www.leiturasplus.com/2018/05/academia-teixeirense-de-letras-elias.html Os confrades Elias Botelho, Almir Zarfeg e Carlos Mensitieri.

PHOTO JORNALISMO / Por: Edelvânio Pinheiro
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *